3.6.08

"
"Abaixo-assinado a favor de um pólo
da Cinemateca Portuguesa no Porto já
ultrapassou as 2200 assinaturas

João Bénard da Costa, director da Cinemateca, reiterou a sua anterior posição de que o ideal seria o Porto criar uma cinemateca autónoma, de raiz."

Lusa.3/06
http://ultimahora.publico.cli
x.pt/noticia.aspx?id=1331071&idCanal=10

7 comentários:

nuno.sa.montenegro disse...

Estudantes apontam a carência de exibição cinematográfica sentida na cidade

Abaixo-assinado a favor de um pólo da Cinemateca Portuguesa no Porto já ultrapassou as 2200 assinaturas

03.06.2008 - 16h18 Lusa


O abaixo-assinado a favor da instalação de um pólo da Cinemateca Portuguesa no Porto, lançado quinta-feira por estudantes universitários daquela cidade, já atingiu mais de 2200 assinaturas na Internet.

No documento, os estudantes defendem que "a criação de uma extensão da Cinemateca no Porto permitiria acabar com a carência de exibição cinematográfica sentida na cidade, ao nível da produção anterior à década de 90". Salientam ainda que "Lisboa usufrui de forma centralizada (...) dos serviços da Cinemateca Portuguesa, um organismo público suportado pelos contribuintes a nível nacional" .Os signatários do documento consideram "insustentável que o funcionamento da Cinemateca não esteja de acordo com o seu âmbito nacional".

No final de Abril, Francisco Assis, vereador na Câmara do Porto e cabeça de lista do PS nas últimas eleições autárquicas, defendeu a criação de uma delegação da Cinemateca Portuguesa na cidade, considerando que a obra "não implica um grande investimento". Para o autarca, ter a Cinemateca no Porto permitiria o "acesso a cinema de grande qualidade, relançar a actividade cultural e suprir o que é a falta de cinema na cidade". O socialista defendeu ainda que, com esta delegação Norte, seria possível "garantir o circuito de filmes que passa em Lisboa no Porto".

João Bénard da Costa, director da Cinemateca, reiterou a sua anterior posição de que o ideal seria o Porto criar uma cinemateca autónoma, de raiz.

Luta pela Cinemateca no Porto regressa 20 anos após desaparecimento de Henrique Alves Costa

A luta pela abertura de um pólo da Cinemateca Portuguesa no Porto está de novo na ordem do dia decorridos 20 anos, neste preciso dia, sobre o falecimento do crítico e historiador de cinema Henrique Alves Costa, formador de gerações de cinéfilos portuenses."Essa foi uma batalha de toda a vida do meu pai que ele nunca viu concretizada", disse Isabel Alves Costa, actriz, programadora cultural e professora de Expressão Dramática.

A antiga directora artística do Rivoli, que recentemente foi distinguida pelo Governo francês com o Grau de Cavaleira da Legião de Honra para sua actividade em prol da cultura, confessa a sua decepção pela actual situação da exibição cinematográfica no Porto. "É muito triste o estado a que chegámos nesta cidade que teve um lugar tão importante na história do cinema em Portugal", afirma.

Em meados dos anos 70, o Porto dispunha de mais de três dezenas de salas de cinema, desde o gigantesco Coliseu, às pequenas salas estúdio como a Sala Bebé (do Batalha), passando pelo Trindade, Sá da Bandeira, Batalha, Olympia, Rivoli, Nun'Álvares, Vale Formoso, ou o Águia d'Ouro. Dessas salas, apenas o Passos Manuel, sala-estúdio construída no interior do Coliseu nos anos 70, continua a passar filmes. É o único que resiste na Baixa do Porto.

Na Boavista, zona ocidental da cidade, estão as salas do Shopping Cidade do Porto operadas pela Atalanta Filmes, de Paulo Branco que passam filmes não americanos.A outra excepção é o Teatro Campo Alegre, que mantém uma programação de cinema não comercial, coordenada por António Costa.As novas salas "multiplex" do centro comercial Dolce Vita, junto ao Estádio do Dragão, na zona oriental da cidade, passam os mesmos filmes dos grandes estúdios americanos, presentes nos shoppings à volta da cidade. "É lamentável que não seja praticamente possível ver filmes europeus - e de outros pontos do globo - e na cidade", afirmou.

Isabel Alves Costa defende que "a Cinemateca Portuguesa não é a cinemateca de Lisboa, é nacional, por isso devia estender a sua actividade a todo o país, pelo menos às capitais de distrito".A antiga directora artística do Rivoli lamenta que a exibição cinematográfica tenha sido remetida, pelas leis do mercado, para as salas "multiplex" dos "shoppings" dos concelhos limítrofes do Porto, pertencentes à grande distribuidora nacional, que praticamente monopoliza o mercado.

A posição de Beatriz Pacheco Pereira, directora do Fantasporto - Festival Internacional de Cinema do Porto, é coincidente: "Lamentavelmente, estamos limitados aos grandes êxitos norte-americanos e aos pacotes de filmes que eles impõem aos circuitos de distribuição com os filmes mais comerciais. A directora do Fantasporto sublinhou que "todos os anos são feitos milhares de filmes em todo o mundo que os portugueses não vêem porque o circuito de distribuição em Portugal está limitado aos filmes americanos", acrescentando que seria importante "que a Cinemateca Portuguesa estivesse presente em todo o país e não só em Lisboa".

público, última hora - 3 Junho

Guilherme Silva disse...

Parabéns pessoal, está a resultar...

Mell Investimentos disse...

Adorei seu post!

Pessoal, essa eu tenho que recomendar, dois sites interessantíssimos: www.meus3desejos.com.br e www.videoflix.com.br.

Abs.

Luis disse...

Olá pessoal

Excelente iniciativa, esta de lançar a petição. Já assinei.

Sou estudante da Faculdade de Economia do Porto e um autêntico cinéfilo e tive imensa pena de, à última da hora, ter cancelado a minha ida à exibição do filme Mean Streets que passaram na minha faculdade estes dias. Contudo, fiquei feliz em saber que existem movimentos activos na cidade do Porto em nome do cinema histórico que eu tanto aprecio.

Esperemos então que isto dê em alguma coisa. E se for preciso revolução, estou cá eu para ajudar. ^^

Ana.Victor.Inês disse...

Também apoio a criação de uma delegação da Cinemaneca Portuguesa no Porto e a recuperação da Casa das Artes para exibição dos filmes provenientes da Cinemateca.

Victor Ramos

nuno.sa.montenegro disse...

http://ww1.rtp.pt/noticias/?article=349128&visual=26&tema=5

pedroludgero disse...

o cabodaboatormenta presta a sua solidariedade portuense e cinéfila à vossa causa___